Você sabe qual é a importância de acompanhar os hormônios do corpo humano? No geral, é comum as pessoas não darem muita atenção para alguns sintomas, como mudanças no humor e insônia, imaginando que eles sejam algo passageiro. Entretanto, o que poucos sabem é que sua ocorrência pode ser sintoma de alterações hormonais.

Neste artigo, você saberá o que são hormônios, quais são as funções deles no corpo humano e por que acompanhá-los é importante. Quer garantir uma ótima saúde? Então, veja o que você deve considerar. Boa leitura!

O que são hormônios?

Pode-se dizer que os hormônios são substâncias produzidas por algumas glândulas e são injetadas na corrente sanguínea de forma direta. Dessa maneira, elas percorrem o corpo até encontrarem as células que serão alvo do seu objetivo. A partir dos receptores, elas se conectam a essas células e dão início às suas principais funções.

A ação de regulação dos hormônios acontece de forma tão habitual, silenciosa e natural que as pessoas, normalmente, só percebem sua atuação quando estão em casos visíveis de disfunções. Assim sendo, é usual notarmos o excesso ou a falta de algum hormônio quando há suspeitas de doenças que afetam as glândulas produtoras. Essas substâncias são tão relevantes que alterações bruscas podem provocar doenças sérias e, até mesmo, levar a óbito.

Por que é importante acompanhar os hormônios do corpo humano?

Os hormônios estão relacionados aos mais diversos aspectos dos seres humanos, como sono, sistema reprodutor, metabolização, humor, comportamento, entre outros. Além disso, eles são capazes de preparar o corpo para lidar com situações estressantes e de modificar visivelmente algumas características físicas — por exemplo, impulsão de crescimento, ganho de peso, surgimento de pelos etc.

A seguir, veja em mais detalhes como os hormônios atuam!

Mudanças hormonais ligadas à menstruação

A maior parte das mulheres sabe, na prática, como é ter que lidar com a variação hormonal. Em momentos anteriores à menstruação, a chamada síndrome pré-menstrual, também conhecida como tensão pré-menstrual (TPM), mostra nitidamente como algumas substâncias podem trazer grandes alterações no organismo.

Nesse período, as reclamações mais comuns das mulheres são ansiedade, aumento de apetite, choro fácil, além de dor de cabeça e retenção de líquidos. Os hormônios sexuais (como progesterona e estrógeno) que atuam no sistema nervoso central (SNC) precisam ter a produção reduzida para que a menstruação aconteça. Com essa diminuição, algumas áreas do corpo humano deixam de ser atendidas por essas substâncias, gerando as alterações comportamentais.

Nem sempre é fácil diminuir os efeitos que a queda desses hormônios provoca no corpo. Algumas opções estão conectadas com a prática de atividade física e uma dieta saudável. Entretanto, por vezes, a resposta para o problema também pode estar em medicação, optando-se por utilizar anticoncepcionais de uso contínuo, já que eles interferem na quantidade de hormônios no corpo.

Vale lembrar que há uma variedade de produtos indicados para tal. Entretanto, na maioria das vezes, os benefícios não são comprovados cientificamente. Por isso, é sempre recomendado que a paciente procure um médico especializado para ter mais orientações a respeito.

Reprodução humana

Os principais hormônios sexuais presentes nas mulheres são o estrógeno e a progesterona. O primeiro é produzido pelos folículos do ovário, ou seja, por óvulos em formação, e é responsável pelo desenvolvimento das características femininas secundárias (além de controlar o ciclo menstrual).

Por sua vez, a progesterona é formada pelo corpo lúteo (estrutura que é formada a partir do folículo) e atua nas várias fases do ciclo menstrual. Nos homens, o hormônio folículo estimulante (FSH) e o hormônio luteinizante (LH) estimulam a produção da testosterona, fazendo com que os espermatozoides sejam maturados.

Em caso de produção irregular de algum desses hormônios — como é o caso das alterações na tireoide —, o sistema reprodutor poderá não funcionar corretamente.

Mudanças no comportamento

Outro hormônio que pode causar profundas mudanças no comportamento é o cortisol. Como sua função é preparar o corpo das pessoas para situações de estresse (seja emocional, seja físico), se estiver presente em excesso, a substância pode causar euforia.

Um dos principais efeitos da ação desse hormônio é não permitir que a glicose do corpo diminua. Em decorrência de um processo chamado de gliconeogênese (produção independente de fontes de alimentação), o fígado continua produzindo glicose.

O comum é que a quantidade de cortisol que a glândula produz seja proporcional à intensidade do estresse gerado. Nesses casos, quando a situação que causou o estresse for resolvida, o nível do hormônio também é normalizado.

Em indivíduos saudáveis, o sistema endócrino consegue regular a produção de hormônios, incluindo o cortisol. Dessa forma, as pessoas conseguem se adaptar às situações adversas e manter integralmente as funções normais e essenciais do organismo.

É necessário fazer exames regulares?

É importante observar alguns sintomas que podem demonstrar problemas hormonais. Algumas características são:

  • dificuldade para dormir — situação mais comum em mulheres quando estão com o hormônio progesterona diminuído;

  • excesso de fome;

  • má digestão e outros problemas no trato digestivo;

  • cansaço excessivo e incomum durante o dia;

  • quadros recorrentes de ansiedade e irritabilidade, bem como depressão;

  • excesso de espinhas.

Em todos esses casos, é interessante que você faça exames para acompanhar as taxas hormonais no seu corpo e se certificar de que tudo está correto. Além disso, se o médico encontrar alguma alteração, saberá quais medidas devem ser tomadas para resolver o problema.

Os exames também são uma excelente forma de diagnosticar precocemente algumas doenças, aumentando a taxa de sucesso do tratamento, bem como a qualidade de vida dos pacientes.

Por fim, os exames podem mostrar se problemas referentes a emagrecimento e libido, por exemplo, estão relacionados com as taxas hormonais. Também nesses casos o médico poderá prescrever um tratamento para que o paciente tenha uma vida normal.

Acompanhar os hormônios do corpo humano é fundamental para garantir sua saúde, principalmente se você sofre de algum sintoma como estresse, mudanças repentinas de humor, falta de sono e de libido ou, até mesmo, ganho ou perda anormal de peso. Por isso, procure sempre um médico especialista para tratar do assunto e fazer os exames adequados. Assim, será mais fácil efetuar possíveis tratamentos e garantir plena saúde e bem-estar.

Falando em hormônios, você sabia que homens também podem fazer reposição hormonal? Aproveite que está por aqui e veja agora mesmo como isso funciona!