A gordura localizada pode ser um problema para muita gente e, geralmente, é bem difícil de eliminar: as “sobrinhas” na parte medial das coxas e próximas ao umbigo podem persistir por muito tempo. E, enquanto em alguns lugares do corpo ela sobra, em outros, falta. Para resolver esse problema, a lipoescultura é uma opção.

Continue lendo este post e entenda o que é lipoescultura e quais são as suas vantagens:

O que é lipoescultura?

É uma técnica que, ao mesmo tempo que remove a gordura localizada, consegue aproveitar esse material extraído para aplicá-lo em outra parte do corpo. São realizadas 2 técnicas ao mesmo tempo: a lipoaspiração e a lipoenxertia.

A lipoaspiração

Esse é um procedimento do qual muitas pessoas já ouviram falar e até conhecem outras que já fizeram. Trata-se de uma forma de remoção de gordura por meio de cânulas que aspiram a gordura e que pode ser realizada em diversas partes do corpo. Normalmente, o valor que se retira é cerca de 5 a 7% do peso do paciente.

A lipoenxertia

Essa técnica costuma ocorrer com a gordura retirada do próprio paciente. Isso é feito porque assim as células de defesa reconhecem o tecido como qualquer outro do corpo e não como um agente invasor.

A gordura é tratada para retirar fragmentos e outras substâncias que não podem ir junto. Só então ela é aplicada na região desejada. A lipoenxertia é muito utilizada na face, nos lábios e no bumbum.

Como a lipoescultura é realizada?

A 1ª coisa a ser feita é a introdução de uma substância chamada de solução de Klein, uma mistura de adrenalina com soro fisiológico. Essa solução tem como principal função reduzir as chances de sangramento cirúrgico.

Feito isso, são introduzidas cânulas na região a ser aspirada para a remoção da gordura, com o paciente já sedado. Dependendo de qual parte será retirado parte do tecido adiposo, usa-se uma cânula específica para ela..

Um corte bem pequeno, de no máximo 5 milimetros, é realizado para que a cânula seja introduzida. Ela não precisa ir numa região muito profunda, já que a camada de tecido adiposo se localiza logo abaixo da pele. O excesso é aspirado por meio de um sistema a vácuo.

O tempo de internação é bem curto e, contando com o tempo da cirurgia, o paciente precisará ficar no hospital por até 24 horas.

Para quem a lipoescultura é indicada?

É bastante comum a ideia de que a lipoaspiração tem como função fazer o paciente perder peso, algo que não é verdadeiro.

A lipoaspiração com a lipoenxertia tem como objetivo esculpir o corpo, dando novas formas e contornos. Até porque, no caso da lipoescultura, a mesma gordura que foi retirada retorna para o indivíduo.

Ela é mais indicada para pessoas que tenham a gordura localizada e que, apesar de levarem uma vida saudável, com a prática de exercícios e alimentação balanceada, não conseguem eliminá-la.

A cirurgia deve sempre ser realizada por um profissional especializado e que esteja devidamente habilitado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Onde a gordura aspirada pode ser aplicada?

A maior procura para a lipoenxertia é para:

  • a face, visando a redução de rugas, sulcos e linhas de expressão.

  • os glúteos, com o objetivo de aumentar o volume da região.

Além dessas áreas, a lipoenxertia pode ser aplicada em, praticamente, qualquer parte do corpo que apresente depressões, irregularidades ou que tenham sofrido com o envelhecimento.

Na face, além da redução de rugas, a técnica também aumenta o volume das maçãs do rosto e, nos lábios, pode dar volume e regularidade ao contorno.

Quais são as vantagens da lipoescultura?

Uma das vantagens de maior destaque, aqui, é a praticidade. É possível realizar os 2 procedimentos de uma única vez, sem a necessidade de realizar uma outra cirurgia para o preenchimento de regiões do corpo com a gordura.

Algumas pessoas ficam com receio por conta da cicatriz. Porém, a incisão tem no máximo 5 milimetros e é realizada em locais mais discretos, que costumam ficar escondidos. Assim, você pode ter muito mais liberdade para usar a roupa que quiser.

Outra vantagem é o fato de poder aplicar o próprio tecido adiposo. Isso torna todo o procedimento muito mais seguro, já que as células não identificam a gordura como um corpo estranho nem desenvolvem qualquer tipo de processo alérgico.

Como é o pós-operatório?

O pós-operatório é uma das maiores preocupações do paciente. A formação de edemas(inchaços) e hipersensibilidade em regiões próximas é completamente normal e todos esses sinais desaparecem em três semanas, em média.

É muito importante que todos os medicamentos prescritos pelo cirurgião sejam tomados dentro do período indicado e nos horários corretos. Por exemplo: os analgésicos evitarão que você sinta dor e os antibióticos conseguem evitar o desenvolvimento de infecções.

Deve ser usada, também, a cinta modeladora, específica para essa finalidade. Mas isso não é uma regra. Alguns médicos indicam como uma forma de melhorar a acomodação dos tecidos, porém, outros não acham necessário. Basta seguir a orientação do especialista.

É muito comum que o paciente fique ansioso para ver o resultado — que só aparece, em média, dentro de 4 meses. É necessário também ter uma mudança na alimentação para que as modificações sejam duradouras.

Sessões de drenagem linfática são uma excelente forma de modelar a gordura e reduzir o inchaço provocado pelo edema.

Antes de decidir pela cirurgia, é importante que o indivíduo passe por uma consulta com um cirurgião plástico para ter a certeza de que é isso que ele deseja. Alguns pacientes se sentem eternamente insatisfeitos com o corpo e, nesses casos, a cirurgia não resolverá o problema.

Curta a nossa página no Facebook e acompanhe as nossas atualizações para entender o que é lipoescultura e outros tratamentos estéticos!